Fish

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Pão básico

É o pão mais simples e básico, o que aprendi no primeiro dia de aula.

Segue receita do professor Waldir.

 PRIMEIRO PÃO
RECEITA BÁSICA:
FARINHA DE TRIGO – 1,0 kg
SAL  - 20 gramas
FERMENTO  BIOLÓGICO -  20 gr
ÁGUA – 600 ml ou qb. 

OUTROS  INGREDIENTES (variantes) :
AÇÚCAR  - 50 A 100 gr
MEL – 50 A 100 ml
MANTEIGA/BANHA/MARGARINA – 50 A 100 gr
ÓLEO OU AZEITE – 50 ml
LEITE
OVOS
PREPARO:

ETAPA I : Preparo da esponja – separar 100 gr de farinha , adicionar o fermento seco, misturar e acrescentar a água morna  até a consistência de mingau grosso , reservar , cobrir e esperar dobrar de volume.

ETAPA II : Adicionar  o sal ao restante da farinha na mesa de trabalho com um buraco ao centro para acrescentar a esponja e a água restante até dar o ponto na massa , sovando-a até desprender das mãos e mesa, sovando sempre.

ETAPA III: Deixar crescer até dobrar de volume, abrir e cortar do tamanho desejado para modelar os pães, dispondo-os em assadeira untada com óleo, cobrir e deixar dobrar de volume novamente



ETAPA IV: Pré aquecer  o forno (200 graus) para assar os pães já crescidos até dourar, deixar esfriar um pouco e  desenformar .

sábado, 24 de julho de 2010

Surpresa!



Surpresa em breve no blog.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Hamburguer improvisado I


Sem mais delongas, vamos logo à receita.

600 grs de carne moída
1 cebola cortada em cubos
1 colher de café de páprica picante
1 colher de sopa de shoyo
2 ovos
o quanto baste de farinha de trigo e de sal.

1- misture tudo, exceto a farinha e o sal.
2- vá juntando farinha aos poucos, sempre misturando bem após juntar certa quantia.
3- a massa não pode estar muito seca nem muito úmida, ela ficara meio mole e grudenta.
4- isso dará para fazer uns 15 hamburguers, unte uma forma com óleo para coloca-los sem que grudem no fundo. faça do formato do pão e coloque-os lá, como eu tinha pão francês foi com ele mesmo.

Recheie como preferir, dou aqui duas sugestões, a da primeira foto eu coloquei em ordem ascedente: pão, requeijão, alface americana, tomate, hamburguer, presunto e mozzarela, depois fechei e dei uma tostada para derreter o queijo.


 A minha outra sugestão é essa ai do lado, precisa de uma tecnica para fritar.
1- frite dois hamburguers de um lado
2- frite só um dos hamuguers do outro lado, retire o outro.
3- quando o passo 2 estiver pronto coloque o hambuguer cru de um lado para fritar, queijo sobre ele, o hambuguer todo frito e queijo sobre ele tbm, abafe e espere o hamburguer fritar e coloque no pão.

Sem música.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Fettuccine, Bechamel & Bacon.

Antes de mais nada, tô com preguiça de escrever, falei para a minha namorada escrever, só to colando, só fiz a parte da receita e isso. Se você quiser escrever aqui também é só marcar, deixa algum comentário falando sobre o que você quer que cozinhe e depois marco o dia. Sim, agora só cozinho se escreverem o texto.


Bom, tudo começou no dia 7 de abril de 2009... foi quando conheci o "I wanna be a chef" que fez esse blog... u,u* Ele acha que sabe tudo de cozinha, mas como eu tinha gostado dele, relevei... u,u Depois de seis meses ele me chutou, mas depois de outros seis meses milagrosamente descobriu que sou a tampa da panela dele. Sim, sou viciante. =D E ele precisa de alguém que o ature, e eduque. Esse alguém teve que ser eu. Karma, já ouviu falar?

Então, mas essa história é outra... hoje fui convocada pra falar do macarrão-que-não-sei-o-nome que eu comi hoje. =D Um belo dia eu estava na casa do chef Elói e sofria de um mal chamado fome. Acho que era hora de almoço, mas tava demorando a sair... Então ele disse que faria algo pra mim, rápido e gostoso. Até então eu não havia tido contatos maiores com o tal do Bacon... Bom, não foi tão rápido, mas estava gostoso. Era o tipo de comida “meio fácil” e ótima quando se está com fome.

Resumindo, quando voltamos (essa é a segunda tentativa, acho que dessa vez ele agüenta uns 7 meses... =D) eu voltei a pensar no tal macarrão... até havia tentado fazê-lo sem sucesso... o leite ferveu... e a panela sujou toda... além do mais a farinha queimou... ficou tosco... hahaha! Então hoje, como eu não tinha comido nada de útil e estou com suspeita de “raiva” e posso morrer a qualquer momento (inclusive tive tremedeira, deve ser a doença afetando meu sistema nervoso) ele se sensibilizou e se prontificou a fazer o macarrone pra mim... u,u*

Claro que eu tive que desembolsar, né? Não tenho sorte de arrumar namorado rico e fino, os dois ao mesmo tempo... =/ Fazer o que? O fato é, comi, depois tive uns ataques de riso, acho que ele pôs alguma droga no macarrão... até agora to tremendo... mas acho que deve ser da mordida do gato que deve ter me passado raiva.. Espero estar viva pra vê-lo (o namorado, não o gato) cozinhar direito algum dia. =D


Receita:

A receita é feita em três processos separados, darei-os assim.

Fettuccine:
500 grs
sal
Cozinhe al dente, não tem segredos.

Bacon:
0,6 kg
dois ou três dentes de alho.
1- Corte-os em cubos pequenos
2- Frite-os, use um fio de óleo ou mexa até sair gordura suficiente para que eles não grudem na panela, junto com dois dentes de alho.








Molho Bechamel:
1 cebola cortada em cubos, não muito pequenos
2 colheres bem cheias de manteiga, e a mesma quantia de farinha de trigo peneirada
1 litro de leite
sal e pimenta
1- derreta a manteiga
2- doure a cebola
3- junte a farinha, e deixe fritar por 4 minutos no maximo
4- incorpore o leite, misture bem
5- tempere, deixe cozinhar por uns 10 minutos em fogo baixo, mexendo sempre
6- corrija os temperos, se estiver muito grosso coloque um pouco de leite, corrija novamente. Peneire antes de servir.

Montagem do prato.

1- uma porção de macarrão
2- uma concha de molho por cima
3- uma porção de bacon salpicado por cima.

[Escrevi isso ouvindo Undivided do bon jovi. Sim, esqueci de tirar foto do molho pronto]

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Kibe

"Kibe?!" foi assim que a minha namorada ontem reagiu quando soube qual seria o menu do dia seguinte. Não entendi o motivo da estranheza, kibe é um prato que sempre me foi bem familiar, mas depois fiz um retrospecto e realmente não me lembrei um único dia em que tenha sido servido kibe em alguma refeição em casa de amigos. Agora ofereço a chance voces (caso mais de uma pessoa leia isso) fazerem isso para os seu amigos.

Ingredientes
800 gramas de carne moída
500 gramas de farinha para trigo seca
2 cebolas médias em cubos pequenos
2 tomates sem pele e sem semente idem
1 XC de hortelã, só as folhas bem picadas, ças não comprensadas.
pimenta do reino moída e sal, o quanto bastem.
Recheio (usei um copo de requijão) caso queira.

Preparo

1- deixe o trigo em uma vasilha bem grande de molho por no minimo uma hora, deixei de um dia para o outro porque tenho preguiça de fazer no dia.
















2- misture todos os ingredientes, lembre- se de deixar tudo bem picado.

3- Escolha a maneira de preparar o kibe. Eu fiz assado e cru, nesse caso já estaria pronto, mas eu prefiro dar uma reforçada na carne nesse caso.

4- Para fazer assado é só untar uma forma com manteiga, colocar duas camadas da massa do kibe intercaladas com uma de um eventual recheio e levar para assar.

Camadas intercaladas com o recheio
5- Para faze-lo frito é só espalmar uma camada de massa, rechear e fechar a massa sobre a palma da mão. Fritar em óleo quente.

6- Servir com azeite e limão, para o kibe cru além destes um pão árabe ou alguma massa de trigo fina e leve para servir apenas de base.
Versões Assada e Crua.

Ficou bom, o requeijão tirou um pouco do sal e da pimenta, mas eu prefiro assim.

Escrevi esse post escutando alguma batucada folk sobre boi na UFPI.

domingo, 30 de maio de 2010

Gnocchi alla gorgonzola

Leia aqui primeiro, é sobre a tradição do Gnocchi della Fortuna.

Bom, a parte literária está lá, vamos à MINHA receita.

Gnocchi
1 kg de batatas cozidas e sem casca
300g de farinha de trigo (ou menos)
1 ovo
sal

Molho de gorgonzola
1 lata de creme de leite
1 colher de sopa bem farta de manteiga
200g de gorgonzola quebrado
leite (opcional)
sal (se necessário)

Modo de Fazer
Gnocchi
1- Com as batatas ainda quentes e ja descascadas, as amasse e junte o ovo, mexa rapidamente até tudo se incorporar.
2- Junte o sal e a farinha de trigo ao poucos, quando tudo ja estiver com uma umidade de um modo trabalhável faça os travesseirinhos de gnocchi. Faça rolinhos com +- 1 cm de diametro e os corte a cada 2 ou 3 cm.
3- Cozinhe em água fervente, até subirem retire com uma escumadeira e reserve,

Molho
1- Derreta a manteiga
2- junte o queijo, derreta-o
3- junte o creme de leite, se achar muito espesso use leite e corrija o sal, caso contrario sirva assim mesmo

Dica:
O gnocchi fica melhor com a menor quantidade possível de farinha, quanto mais tiver, mais pesado ele ficará, demorará mais para cozinhar e terá sabor de farinha. É melhor usar bem menos farinha, apenas para absorver o excesso de umidade, e moldar o gnocchi com a ajuda de duas colheres de chá, depois passe sobre uma mesa coberta de farinha, ela manterá a forma da massa e ao ser cozida ira embora praticamente.

(Escrevi isso enquanto escutava That Certain Female de Charlie Feathere)

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Hamburguer de preguiçoso, ou Almost Half Pound Hamburguer

Bom, Mea Maxima Culpa assumo fui para a cozinha com preguiça e com fome, não é uma combinação boa para o paladar, apesar de o estômago não se importar com isso. [lucy]lalala
lalala
blá blá  blá
caixa de fósforo
bolinho de chuva
=D fim!
[/lucy]

Pensei em algo rápido, fast food, hamburguer, ligação feita, vamos ao procedimento

um pouco mais de 150 g de carne moida (usei patinho)
1/2 cebola pequena em cubinhos
um pouco de mozzarela (não mensurei, mas acho que foram uns 50g)
um pouco de presento  (não mensurei, mas acho que foram uns 50g, também)
sal, pimenta do reino

Misture a carne com o sal e a pimenta do reino moída, separe em duas porções, meio a meio. Verifique se forma um bolo sólido, sem partes se soltando, caso fique assim meio molenga vá colocando farinha de rosca ou de trigo ate chegar no ponto certo, usei uma farinha bem fina, peneirada de preferência.

Abra metade da massa ate ficar com +- 1 cm de espessura, coloque seu recheio dentro e cubra com a outra metade, centralize o recheio, ou ele vazará, o hamburguer encolhe quando frito. De uma verificada nas bordas para ver se tá tudo ok e frite com pouca gordura. Quando estiver frito de um lado, vire e frite do outro e sirva do jeito que quiser, ele ficará bem alto.

Eu (me) servi usando meio pão como base e algumas folhas de alface  rasgadas e temperadas com shoyo, ficou bom, meio cru de sabor, mas bom, da próxima dou uma aprofundada nisso.

[Escrevi ouvindo Under the Bridge do Red Hot Chilli Peppers (novamente eu creio) e Lucy Raiane dela mesma (não, não estava atrapalhando)]

PS.: O nome quarteirão viria de um quarto de libra (1 lb = 453g, 1/4 = 113g, valores aproximados), como esse sanduiche tem quase 200 gramas de carne ele merece ser quase promovido à metade.